Blog do Calheira

Este espaço é aonde posso colocar algumas coisas que penso, gosto, vejo e acredito. Espero que gostem.

Moldura

em 28/12/2009

Aquele olho que me olha no retrato

pintado a óleo num quadro na parede

tem uma súplica, um mistério, uma sêde.

Uma cena que o artista imortaliza na moldura.

O que pensou naqueles momentos sua musa ?

Que angústias, que tristezas, alegrias ?

O que faz, quanto ganha ?

Qual a marca de Xampu que ela usa ?

Eu vejo em sua expressão

que apesar da frieza do papel

ela vive e respira,

tem ternura e emoção.

E é nesse instante que me pego em minha dor,

sem saber se é dela mesmo

a beleza que vejo

ou se é na verdade o reflexo

da mão sensível do pintor.

Régis Calheira (poema feito em 1996… cheirando a naftalina)

Anúncios

4 respostas para “Moldura

  1. livia disse:

    Ain que Lindo!!!
    Adorei…

    Um poema Adolescente, 14 anos é uma idade difícil! rsrsrsrssrs 😉

  2. rafaela disse:

    eu amei suas mouduras

  3. Djam disse:

    Legaw adorei .

  4. hellen disse:

    moudura de foto da hellen

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: